Sempre vale lembrar que existe beleza em tudo.

Beleza na luz, na rua, no choro.
Beleza na alegria de um sorriso, na leveza das crianças, na emoção cortante.

Beleza nas nuances mais diferentes de pele, nas diferenças de traços, nas feições do próximo.

Beleza nos cachos estruturados, nas ondulações dos cabelos das meninas, na suavidade dos fios lisos.

Beleza na diversidade de odores, de sons, nos pormenores do sentir.

Enfim,

Beleza para ver, ouvir, sentir e viver, destinada àqueles que permitem que ela viva em si.